quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2010

Tipos de Familias

A família tradicional

O modelo tradicional era preocupado sobretudo no campo, em contraste com os meios urbanos que eram considerados particularmente nocivos à família.
Não foi a industrialização que determinou a evolução, ou, pelo menos não a determinou imediatamente. A redução do número de membros da família só se verifica no séc. XX, coincidindo sobretudo com a diminuição da taxa de natalidade. Por outro lado, em certas zonas, a dimensão da família chegou a aumentar no decurso da industrialização.
A diferença não se deve estabelecer entre períodos pré e pós-industrial, mas entre o campo e a cidade, não tendo havido, nesta última, evolução significativa.






Famílias recompostas
A realidade do divórcio em Portugal é recente: foi autorizado em 1975 e tem vindo a aumentar no nosso país. Portanto, nada mais natural que uma pessoa divorciada contraia novo matrimónio e tendo, geralmente, filhos da anterior relação, constitua com eles uma nova família. A este novo tipo de família chamamos família recomposta







Grupo: Kinkis


Conceito de Família

Família é a relação descendência ou consanguínea e a de união ou afinidade. Assim, no primeiro caso temos os filhos, os irmãos, os pais e os avós, enquanto no segundo temos os cônjuges, os cunhados, os sogros e os enteados.





Família Tradicional era preocupado sobretudo no campo, em contraste com os meios urbanos que eram considerados particularmente nocivos à família.













Este é um dos novos tipos de família fruto de união de facto. Trata-se de uma realidade bastante semelhante ao casamento. No entanto, a União de facto não implica a existência de qualquer contrato escrito, podendo ser realizada por pessoas do mesmo sexo e embora se estabeleça como comunhão plena de vida, no plano pessoal o mesmo não se aplica no plano patrimonial. O casamento, por seu lado, exceptuando o regime de separação de bens, trata-se de um contrato de comunhão de vida pessoal e patrimonial.






A família nunca pode ser isolada das alterações culturais, sociais ou económicas e por esta razão podemos então afirmar que as principais mudanças sofridas deveram-se a:


1) Industrialização: principalmente na época da Revolução industrial, com consequências danosas, com o afastamento do pai do lar para ir trabalhar, abandonando as actividades de auto subsistência exercidas, regra geral, junto à habitação familiar;
2) Urbanização: a migração da população das áreas rurais para as áreas urbanas fez com que muitas famílias partissem deixando os familiares mais velhos no local de origem;
3) Entrada da mulher, de forma activa, no mercado de trabalho e consequente investimento nas suas carreiras e na mobilidade profissional;
4) Controlo da natalidade e adiamento da idade de maternidade;
5) Fomento de métodos contraceptivos,
6) Aparecimento de novos valores face à sexualidade,
7) Mudança de atitude em relação aos filhos e obrigações parentais;
8) Legalização do divórcio e consequente aumento da taxa de divórcios;
9) Redução da nupcialidade.



As Selvagens

Família

Conceito de Familia


A família representa um grupo social primário que influencia e é influenciado por outras pessoas e instituições. É um grupo de pessoas, ou um número de grupos domésticos ligados por descendência a partir de um ancestral comum, matrimónio ou adoção. Dentro de uma família existe sempre algum grau de parentesco. Membros de uma família costumam compartilhar do mesmo sobrenome, herdado dos ascendentes directos. A família é unida por múltiplos laços capazes de manter os membros moralmente, materialmente e reciprocamente durante uma vida e durante as gerações.



Familia tradicional




Conceito:Família tradicional é aquela que é formada por dois pais, pai e mãe, vivendo em comum, e onde as funções estão estritamente divididas entre os dois, sendo o pai o sustento do lar e a mãe o progenitor que assume a responsabilidade do trabalho doméstico e das crianças.




Familia actual



Modelo moderno em que os papéis, profissional, doméstico, educativo, etc., são fungíveis entre os cônjuges, e são desempenhados, em função das circunstâncias, por um ou por outro.















Famílias monoparentais são aquelas na qual um progenitor convive com e é o único/a responsável pelos seus filhos e filhas menores ou dependentes. Aqui se fala de “lar monoparental”, núcleo principal ou primário. Uma percentagem dos núcleos monoparentais está incluída dentro de uma família complexa na qual há um casal, frequentemente constituída pelos avós das crianças. Neste caso se fala de núcleo monoparental secundário ou dependente. As famílias monoparentais são profundamente diversas entre si.











A evolução do conceito de familia em Portugal



Em Portugal, a maioria da população continua a viver em famílias constituídas por casal com filhos, apesar do número de filhos por agregado familiar ter descido bastante, e se verificar um aumento progressivo do número de divórcios e uma diminuição da taxa de nupcialidade.

Os RedShark e deLuxe,Lda


_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

Tarefas

23/11
Façam um pequeno comentário (por grupo de trabalho) ao filme "O menino selvagem de Aveyron". Esse comentário deve ter em conta os mecanismos e agentes de socialização.
9/11
Pesquisem rituais e práticas sociais, em diferentes culturas. Exs: nascimento, morte, refeições, casamento, dança, etc...
5/11
- Pesquisem o conceito de cultura, relacionada com a Sociologia.
- Pesquisem e colem alguns exemplos de culturas. Não esqueçam as legendas!!


Seguidores